Ultrassom na Estética

Os tratamentos de ultrassom têm uma grande variedade de aplicações, todas relacionadas com a estética e com o bem-estar corporal. É um tratamento que deve ser feito por um profissional experiente pois é preciso alguns cuidados para o fazer.

Como funciona o Ultrassom ?

As ondas com emitidas podem ser diferentes, mesmo dentro da banda dos ultrassons, pelo que os seus efeitos são também diferentes. É preciso ter em atenção que a penetração das ondas sonoras na pele poderá ser maior ou menor, tendo finalidades dependendo de quanto perfura.

Apenas médicos e fisioterapeutas podem aplicar ondas de perfuração maior para tratar determinados tipos de condições. As ondas que penetram menos são usadas a nível da face, onde a pele é mais fina e as intermédias (que rondam 1,5 cm) são usadas para a maioria de tratamento de ultrassom de estética.

O efeito que estas produzem poderá ser térmico, químico ou mecânico, pelo que, dependo dos efeitos que se pretendem obter, opta-se por um desses. O primeiro provoca uma melhor oxigenação do local, o segundo melhora a firmeza através do aumento da produção de certos agentes do nosso organismo. O último é mais usado como um apoio na aplicação de produtos.

Ultrassom na Estética

A aplicação do ultrassom na estética

Começou por ser usado a nível hospitalar, nomeadamente, na recuperação de cirurgias estéticas pois descobriu-se que era muito eficaz a reduzir o inchaço e outros efeitos adversos das mesmas. Mas rapidamente começou a ser usado para outro tipo de fins já que, além de ajudar na recuperação pós-operatória, também eram notados outros efeitos.

Um dos tratamentos mais conhecidos consiste no rompimento das células de gordura com a consequente libertação da mesma pelo organismo. Além disso, também eliminam o efeito casca de laranja da celulite por um processo similar.

Apesar de ser um dos melhores tratamentos de estética, o ultrassom deverá ser apenas aplicado por quem tenha qualificação para o fazer, por isso, procure uma clínica de confiança.

1